quinta-feira, 4 de abril de 2013

STF mantém data de interrogatório de Marco Feliciano

A materia diz que Marco Feliciano COBROU CACHÊ para ir a evento "religioso" que, que por sua vez, daria LUCRO a produtora de R$100 cem mil reais.


Deus nos livre!!!!

 

 

ACUSAÇÃO DE ESTELIONATO

STF mantém data de interrogatório de Marco Feliciano

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, indeferiu pedido de adiamento do interrogatório do deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) na Ação Penal 612, marcado para ocorrer no STF na próxima sexta-feira (5/4). O deputado alegou que participaria de um evento religioso no interior do estado do Pará, previamente marcado para a mesma data.

"Indefiro tal pretensão, porquanto a data, sexta-feira, foi escolhida de modo a não prejudicar a atuação parlamentar do denunciado. Ademais, as atividades judiciárias preferem a quaisquer outras de natureza privada", afirmou o ministro em sua decisão.

A Ação Penal trata de denúncia acolhida pelo juízo da comarca de São Gabriel (RS), na qual o deputado é acusado da prática do crime de estelionato. Segundo a denúncia do Ministério Público do Rio Grande do Sul, Feliciano recebeu adiantados R$ 13,3 mil como cachê para ir a dois eventos religiosos, mas não compareceu.

Ainda de acordo com a acusação, o deputado enviou um e-mail à produção dos eventos no dia anterior aos cultos confirmando sua presença. A produtora diz ter sido prejudicada em R$ 100 mil com a ausência do deputado, alegando que já havia pago transporte e hospedagem. Com informações da Assessoria de Imprensa do STF.

Revista Consultor Jurídico, 3 de abril de 2013

Nenhum comentário: