segunda-feira, 4 de março de 2013

NOTA da LBL ao Parlamento e à Sociedade Brasileira

Ao Parlamento e à Sociedade Brasileira:

A Liga Brasileira de Lésbicas manifesta-se ao Parlamento e à Nação Brasileira contra todas as formas de preconceitos e de violação aos Direitos Humanos.

Nosso país passa por momentos de grande importância e enfrenta, como nenhum outro, a crise econômica que assola Europa e parte dos países da América Latina, fazendo avançar a igualdade social em todo o território nacional.

Vivemos historicamente num contexto de diversidade religiosa e de respeito ao pensamento e as liberdades laicas, com pleno entendimento de que ao Estado compete garantir o direito individual à fé ou à falta de fé. Mas isso vem mudando ao longo dos tempos.

Nos últimos anos percebemos uma ofensiva fundamentalista sobre direitos sobretudo da população LGBT, mas também sobre o direito das mulheres e da população negra.

Bancadas religiosas no Congresso Nacional tentam ignorar a constituição das Novas Famílias e insistem em realizar uma "cruzada antigay", impedindo avanços civis importantes, que colocaria em pé de igualdade LGBTs com o resto da população.

Agora avançam sobre a Comissão de Direitos Humanos da Câmara, numa tentativa visível de impedir a aprovação da PLC 122, da PEC do Casamento Igualitário e qualquer outra discussão que diga respeito a LGBTs, aborto ou, mesmo, igualdade racial.

Indicam, para preencher a vaga o nome de um Deputado que já deveria ter sido cassado em função de suas manifestações racistas e homofóbicas, mas que, ao contrário, ganhará o posto de presidente da Comissão de Direitos Humanos.

Isso não ajuda no debate democrático e acirra os ânimos do movimento LGBT organizado Brasil afora.

A Liga Brasileira de Lésbicas não permitirá que nenhum retrocesso seja impostos às Lésbicas e Mulheres bissexuais.

Ocuparemos as ruas e o parlamento se for necessário, mostrando que a população Brasileira não está representada por este pensamento fundamentalista e reacionário que tenta, falsamente, se utilizar da fé para pregar o ódio e a segregação.

Nossa Constituição Federal é LAICA e o Brasil é LAICO!

Respeitamos a manifestação de fé das pessoas e lutaremos para que religiões possam continuar sendo exercidas, ou não, por cada cidadão e cada cidadã. Mas não aceitaremos o desrespeito às liberdades laicas e a imposição de uma moral religiosa que desconsidera nossos afetos, nossas ligações e nossas famílias.

A Comissão de Direitos Humanos da Câmara é um espaço dos movimentos sociais, onde apresentamos e defendemos nossas bandeiras e que ocuparemos esteja ela na coordenação de que partido for, porque se trata de espaço democrático e republicano, do qual jamais abriremos mão.

LIGA BRASILEIRA DE LÉSBICAS

Nenhum comentário: